sábado, 18 de dezembro de 2010

41) Prazer aos 12 anos II.

Como disse no conto anterior, tive outras transas com R. R. Trabalhava de vigia de uma escola pública e uma vez eu estava andando de Bike e me deu uma vontade de dar meu bumbum, acho que foi o assento da bike roçando na minha bundinha, eram mais ou menos umas 19:00 Hs e resolvi ir até a casa dele com o pretexto de ele me ajudar a consertar minha bike, encher o pneu há sei lá uma desculpa qualquer... chegando lá o sobrinho dele Marcelo me disse que ele ja tinha ido trabalhar eu agradeci e montei na Bike fui voando até lá.

Nossa meu coração batia acelerado e eu ia imaginando o que ia rolar eu na época ainda não gozava saia só um pouquinho de um líquido transparente e lubrificante ou seja eu ficava só molhadinho antes eu parei no caminho peguei um pouco desse líquido que saia bastante devido a euforia do prazer que estava por vir e passei no meu traseiro, chegando lá, chamei por ele e ele veio prontamente me atender percebi que além de surpreso ele estava tão eufórico quanto eu, abriu o portão me colocou pra dentro apagou as luzes da escola me perguntando o que eu fazia lá aquela hora, eu falei pra ele não se preocupar pois falei para os meus pais que estaria dando um rolê de bike com a molecada, estava de férias e meus pais me deixavam mais à vontade, ainda mais que eu tinha passado de ano CDF da escola e do R CDR traduz-se Cú do R não divulgo o nome dele para preservá-lo afinal de contas eu era menor...

Bom como disse ele... falei que ele ficasse tranquilo e puxei ele para um canto do corredor abaixei meu shortinho e mostrei a ele o quanto meu bumbum estava sedento por aquela pica deliciosa que ele tem... afinal já estava lubrificado... rs rs rs

Ele me puxou e me levou até uma sala que ele usava para descanso e abiu o zíper de sua calça tirou seu mastro pra fora, assim que vi, já estava com água na boca para sugá-lo, háaaa!!!.... como eu estava sedento por mais aquele momento de prazer..., a partir de agora eu queria ser a putinha de R. segurei firme aquele mastro, ele abriu mais a calça e arriou-a até o joelho eu falei pra ele que estava com muita vontade de transar com ele novamente e que a partir daquele momento ele poderia me ter quando quisesse pois adorei a primeira vez e queria muito continuar transando com ele, nisso é claro falando e sugando aquela pica maravilhosa esfregava a cabeça daquela pica em meus lábios passava a língua na pontinha daquele mastro e R ficava enlouquecido... as pernas dele tremiam de tanto prazer e tesão, era uma mistura de medo e tesão, sei lá, só sei que em dado momento me virei ficando de costas pra ele retirei o restante do shortinho ficando so de camisetinha, como uma putinha safada... ele me abraçou por trás e esfregou aquele mastro em minha bundinha, lembro-me como agora o arrepio de tesão que senti, na verdade estou escrevendo este conto cheio de tesão.

R deu umas pinceladas em meu rabinho e foi introduzindo bem devagar, nossa que delícia e eu por minha vez rebolava bem devagar também, sem pressa, pedi que ele parasse e que deixasse comigo, ele parou e eu continuei... empurrando meu traseiro contra aquele mastro e rebolando quando senti que R já havia enterrado toda aquela pica em mim comecei um movimento de vai-e-vem lento e aos poucos fui acelerando, às vezes parava um pouco com o mastro enterrado até o talo dentro de mim e ficava só rebolando R me acariciava e não falava nada só ouvia meus gemidos de prazer... tirei a pica dele da minha bundinha e comecei a punhetá-lo como uma vagabundinha perguntando se ele gostava daquele jeito, ele só balançava a cabeça afirmativamente e disse pra eu fazer do jeito que eu quisesse, pois ele estava adorando.

Pedi então que ele se sentasse numa cadeira e ele bem relaxado, se sentou e eu de costas pra ele me sentei no mastro de R rebolando, quicando, me esfregando até que R não aguentou mais e gozou como um louco dentro de mim, sentia aqueles jatos quentes invadindo minha bundinha... hummmm!!!! que delícia... quanto prazer... me levantei dei um beijinho naquela pica gostosa me recompus me despedi prometendo bis... montei em minha bike com o rabinho cheio de porra e feliz por mais um prazer dando e recebendo... muito prazer...nessa noite ficamos mais ou menos uns 40 minutos, transando como loucos de várias formas. Foi muito bom! inesquecível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário